Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Oito homens enforcados por vários crimes

Oito homens foram, esta quinta-feira, enforcados em várias cidades do Irão, condenador por tráfico de droga, assalto à mão armada e homicídio. 

Segundo a agência IRNA, Mehdi Faraji foi enforcado em público em Qazvin, condenado pela morte de cinco mulheres.

Já em Chiraz, no sul do Irão, quando homens foram enforcados em público: dois por assalto à mão armada e rapto e os outros dois por violação.

Na prisão de Sari, dois homens foram enforcados por tráfico de droga e um outro homem foi enforcado na prisão de Behbahan pelo mesmo crime.

Segundo a AFP, sobe assim para 139 o número de execuções no Irão desde o início do ano.


Fonte: A Bola, 26.05.2011

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Desemprego e internet fazem disparar criminalidade na Europa

Segundo o relatório «Criminalidade Organizada na União Europeia» da Europol, o desemprego e a internet fizeram disparar a criminalidade na Europa desde 2009. O mesmo relatório coloca Portugal e Espanha entre os pontos estratégicos para a prática de actos ilícitos.

O documento revela que nos últimos dois anos a internet contribuiu largamente para o crime na Europa, que se vê confrontado com uma elevada taxa de desemprego. Consequentemente, aumentaram os grupos criminosos, com recurso a capacidades técnicas avançadas e informáticas, e as redes criminosas aproximaram-se.

Ainda de acordo com o mesmo relatório, o recurso a novas estratégias, como a utilização do transporte de passageiros para reduzir o fornecimento de material ilícito através de contentores, fretes aéreos e aeronaves ligeiras, veio aumentar o crime na Europa.

A Europol refere, ainda, que a crise fez com que as empresas se tornassem mais propensas à corrupção e com que as pessoas ficassem mais receptivas a ser recrutadas por criminosos, nomeadamente para o cultivo de cannabis e para correios de droga.

In A Bola , 06/05/2011

Lavagem de Dinheiro

Dono de café-restaurante esfaqueado oito vezes durante um assalto

O proprietário do café-restaurante Bom-Bom, na Volta da Pedra, Palmela, foi esfaqueado oito vezes na terça-feira à noite quando tentava impedir um assalto ao estabelecimento, mas está livre de perigo, disse hoje à Lusa a mulher, Carla Calisto.

"O meu marido estava dentro do estabelecimento quando apareceu um jovem a bater à porta e a pedir para comprar tabaco. Mal abriu a porta apareceram mais dois jovens, que deviam ter entre 16 e 20 anos, e foi aí que tudo começou", disse.

Segundo Carla Calisto, o marido, Fernando Oliveira, envolveu-se numa briga corpo a corpo com um dos assaltantes, na tentativa de os impedir de entrarem no estabelecimento.

"Eles queriam forçar o meu marido a entrar para depois o imobilizarem e roubarem o que lhes apetecesse sem que ninguém desse por nada, mas como ele resistiu ainda na rua, convicto de que seria mais fácil que alguém se apercebesse do que se estava a passar, acabaram por o agredir com oito facadas, uma na barriga e as outras nas costas", disse.

Segundo Carla Calisto, antes de se colocarem em fuga, os assaltantes acabaram por entrar no estabelecimento, tendo levado o dinheiro que se encontrava na caixa registadora.

Fernando Oliveira foi assistido no local pelo Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), tendo sido posteriormente transportado ao Hospital de São Bernardo, em Setúbal.


In Jornal de Notícias, 02/03/2011

Lavagem de dinheiro em Portugal é “preocupante”

Portugal é “um país preocupante” em matéria de “lavagem de dinheiro”, revela um relatório oficial do Departamento de Estado norte-americano. Portugal está integrado num grupo de 70 países com este grau de ameaça.

O estudo, analisado pelo Diário de Notícias, revela que o “lavagem de dinheiro” está relacionada com o tráfico de estupefacientes. O Departamento de Estado da Administração de Barack Obama refere que Portugal tem todas as "vulnerabilidades” que o colocam na categoria de “preocupante”.

Para realizar este relatório, os investigadores fizeram uma análise às “vulnerabilidades de cada país em relação à lavagem de dinheiro, à conformidade das leis nacionais com os padrões internacionais, à eficácia da acção dos Governos e à vontade política para tomar as medidas necessárias”.

Para tornar mais eficaz o combate a este tipo de crime, os países são divididos em três grupos, de acordo com a gravidade da situação: os de “preocupação primária”, os “preocupantes”, o caso de Portugal, da Bélgica, da Irlanda, da Bulgária e da República Checa, e os a “monitorizar”.

Espanha, Áustria, França, Alemanha, Grécia, o Liechtenstein, Luxemburgo, Inglaterra e a Holanda são os países europeus que se encontram no grupo de países de preocupação “máxima”, tal como a Colômbia, o Afeganistão, o Japão e até mesmo os Estados Unidos.

No relatório explica-se que a classificação depende mais da quantidade de dinheiro “lavado” do que propriamente das medidas para combater este crime adoptadas pelos respectivos Governos.



Fonte: Jornal i , 24.05.2011 




Duplo homicídio em casa de alterne

Transtornado com a pena de prisão que tem a cumprir em Espanha, onde provocou um acidente com dois mortos, Luís já tinha dito que havia de matar alguém.

 Ontem Rita explodiu de raiva na casa de alterne, em Vila Nova de Cacela, Algarve. Expulsa por mau comportamento, a manobradora de máquinas fez 25 quilómetros para ir buscar a caçadeira a casa, em Odeleite. Regressou 45 minutos depois e, mal viu o porteiro do bar, executou-o com um tiro à queima-roupa, na parte de trás da cabeça. Seguiu-se a proprietária do bar, atingida de frente na cara. Tiveram morte imediata.

O duplo homicídio ocorreu pelas 04h00, na antiga hospedaria, agora transformada em casa de alterne. As vítimas são João Paulo, de 23 anos, casado, que foi apanhado de costas e nem viu o atirador; e Rita Inês, 47 anos, solteira, que não teve tempo de reacção.

O homicida, Luís, de 43 anos, é divorciado e vive com a mãe. Cliente do bar, foi expulso e decidiu vingar-se. Uma jovem funcionária, sob anonimato, contou ao CM os pormenores da tragédia: "Estava num quarto e ouvi dois tiros, desci e vi a patroa, no chão, com a cara desfeita. O João também estava morto, numa poça de sangue. Foi horrível e um choque para toda a gente." Seguiram-se momentos de pânico, até à chegada da GNR e da Polícia Judiciária.

No local, estavam as dez funcionárias, que dormem na casa, e alguns clientes. Depois do crime, Luís fugiu mas acabou detido, já ao início da manhã, pela PJ de Faro. Um vizinho do detido disse ao CM que o suspeito, actualmente desempregado, durante a manhã lhe confidenciara que "estava à espera que o viessem buscar, pois tinha feito asneira". O mesmo vizinho explicou que Luís "andava transtornado" pois tinha de cumprir uma pena, em Espanha, onde foi considerado, por um tribunal, culpado de um acidente mortal.

Os corpos das duas vítimas mortais foram transportados pelos Bombeiros Voluntários de Vila Real de Santo António para a morgue do Hospital de Faro, onde hoje serão efectuadas as autópsias.

Fonte: Correio da Manhã, 25.05.2011

Cronologia dos assaltos com recurso a engenhos explosivos


O assalto a uma caixa Multibanco, em Setúbal, esta quarta-feira, é o oitavo assalto com recurso a engenhos explosivos, que ocorreu este mês de Maio como se pode ver na seguinte cronologia:

4 Maio - Dois homens fizeram explodir de madrugada a entrada de uma dependência do Banco Santander Totta em Vialonga, Vila Franca de Xira, levando "alguns milhares de euros".


10 Maio - Uma máquina multibanco foi assaltada com recurso a explosivos, provocando danos nos edifícios da dependência bancária do BANIF e da Junta de Freguesia da Martigança, concelho de Alcobaça.


12 Maio - Uma máquina multibanco foi assaltada durante a noite com recurso a explosivos, provocando danos no edifício do Centro Cénico da Cela, no concelho de Alcobaça.


14 Maio - Uma caixa multibanco foi assaltada com recurso a explosivos, em Famalicão da Nazaré, no concelho da Nazaré, aumentando para três os assaltos com este método na região nos últimos dias.


19 Maio - Um grupo fez explodir uma caixa de multibanco num restaurante em Santa Cruz, concelho de Torres Vedras, provocando elevados danos materiais.


20 Maio - A caixa multibanco da dependência do Banco Santander no Instituto Politécnico de Setúbal foi assaltada com o mesmo método utilizado em assaltos mais recentes, a introdução de gás na caixa para depois se provocar uma explosão.


24 Maio - Assaltantes tentaram roubar a caixa Multibanco da Junta de Freguesia de Gondar [Amarante], fazendo-a explodir depois de lhe terem injectado gás, e provocaram estragos avaliados em dez mil euros.


25 Maio - A caixa multibanco instalada no hotel Isidro, na rua Rodrigo Ferreira da Costa, em Setúbal foi assaltada com recurso a explosão do equipamento.

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Internet facilita crime organizado

A Internet converteu-se no principal facilitador do crime organizado e utiliza-se cada vez mais para o tráfico de drogas e de pessoas e para o branqueamento de capitais, alega a Europol.
As conclusões constam do relatório do organismo sobre crime organizado, lançado a cada dois anos, onde a rede é apresentada como “um importante facilitador para a maioria da delinquência organizada”, e não apenas para os habituais delitos informáticos.

A polícia europeia avança que, a par do roubo de dados bancários, da troca de material pedófilo e das intrusões não-autorizadas, a Internet agora utiliza-se para aumentar a produção, recolha e distribuição de droga, assim como para a angariação de vítimas e tráfico de seres humanos.

Documento, de 37 páginas, também inclui na lista de delitos facilitados pela Rede a imigração ilegal, as falsificações e o tráfico de espécies animais ameaçadas.

Segundo a Europol, o anonimato oferecido por tecnologias como o email, programas de mensagens instantâneas ou o VoIP são factores que contribuem para o crescimento do recurso à Internet pelos grupos de crime organizado.

A Web é igualmente apontada no relatório como um canal para o branqueamento de dinheiro, com a polícia pan-europeia a referir que só em 2009, a fraude com cartões de crédito gerou benefícios de mais de 1.500 milhões de dólares para os grupos criminosos.

Fonte: Sapo Notícias, 05.05.2011

O que é o Sistema De Queixa Electrónica (SQE) e como apresentar uma queixa

O Sistema Queixa Electrónica destina-se a facilitar a apresentação à GNR, à PSP e ao SEF de queixas e denúncias por via electrónica quanto a determinados tipos de crime, cuja lista se encontra definida na Portaria n.º 1593/2007, de 17 de Dezembro.

Podem apresentar queixa pessoas singulares, devidamente identificadas, nacionais ou estrangeiras, residentes em Portugal ou presentes em território nacional.

Para alguns dos crimes constantes na lista (como o Furto ou a Ofensa à Integridade Física Simples), o procedimento criminal depende da apresentação de queixa pelo ofendido ou pelo seu representante legal para que o Ministério Público promova a respectiva acção penal. Em crimes públicos (como a Violência Doméstica ou o Auxílio à Imigração Ilegal) qualquer cidadão pode apresentar denúncia.

Em ambos os casos, o encaminhamento para a entidade competente só tem lugar após validação e confirmação da identidade da pessoa que utiliza o sistema, sendo objecto de tratamento da mesma forma que uma queixa apresentada directamente numa força ou serviço de segurança.

Apresente a sua queixa aqui !!!

PSP detém quatro polícias suspeitos de tráfico de droga

 
Segundo a mesma fonte, do comando metropolitano de Lisboa, um dos detidos é um subcomissário da esquadra do Estoril.

Os detidos vão no sábado ser presentes ao juiz de Instrução Criminal para aplicação das medidas de coação.

A investigação que culminou na detenção de quatro polícias foi dirigida pela Unidade Especial de Combate ao Crime Especialmente Violento do Departamento de Investigação e Acção Penal de Lisboa.

A polícia remete mais esclarecimentos para uma conferência de imprensa a realizar hoje ao início da tarde.

A divisão de investigação criminal da PSP fez esta madrugada cinco detidos, dos quais quatro são polícias da área de Lisboa, suspeitos de vários crimes, entre os quais tráfico de droga, disse à Lusa fonte policial.

In Diário de Notícias , 13/05/2011

Nazaré: novo assalto a multibanco com explosivos

Nazaré: novo assalto a multibanco com explosivos [PAULO CUNHA/LUSA]Uma caixa multibanco foi esta noite assaltada com recurso a explosivos, em Famalicão da Nazaré, no concelho da Nazaré, aumentando para três os assaltos com este método na região nos últimos dias, informou fonte da GNR.

A GNR recebeu o alerta às 3h20 e deslocou para o local 10 militares e cinco viaturas, que verificaram que «o multibanco tinha sido rebentado e se encontrava a arder», disse à Lusa fonte do comando geral da GNR.

A GNR confirmou que «mais uma vez houve recurso ao método de explosão», após a qual «os assaltantes levaram a caixa do dinheiro e fugiram».

A caixa multibanco encontrava-se situada na parede da farmácia local, cujo edifício sofreu também alguns danos.

Este é o terceiro assalto a caixas multibanco com recurso a explosivos registado na região desde dia 10.

A GNR confirma que «o método usado é bastante semelhante» nos três casos que estão a ser investigados pela polícia Judiciária (PJ).


In TVI24 , 14/05/2011

Portugal e Espanha ainda são portas de entrada de droga


Portugal e Espanha continuam a ser importantes portas de entrada de droga na Europa, apesar da mudança drástica das rotas para a África Ocidental, alerta o director adjunto de operações da Europol.

"Infelizmente, Portugal e Espanha ainda estão nas rotas, devido às suas extensas áreas de costa e os grandes portos", com os grupos de narcotráfico a usar pequenos barcos e aviões, disse Troels Oerting, em declarações à agência Lusa, à margem do "Simpósio Transatlântico sobre Desmantelamento das Redes Ilícitas Transnacionais", a decorrer em Lisboa.

A rota do narcotráfico "mudou drasticamente para a África ocidental, que é hoje a maior plataforma de passagem de drogas", mas "a Península Ibérica é ainda uma área muito importante para as entradas de cocaína e cannabis", afirmou este responsável da Europol.

A maior preocupação, contudo, é o envolvimento de grupos terroristas do norte de África nas redes internacionais de crime organizado.

"Não sabemos até que ponto vai o envolvimento destes grupos terroristas, mas é uma preocupação da Europol olhar para esta área", frisou Troels Oerting, um dos oradores no simpósio que decorre em Lisboa até quinta-feira.

Outra tendência observada pelo Serviço Europeu de Polícia (Europol) é que "algum do transporte de droga mudou para a zona Este do Mediterrâneo", com a heroína vindo por exemplo do Afeganistão para a Turquia, num processo em que depois entram os grupos da África Ocidental que trocam cocaína por heroína.

 Fonte: Jornal de Notícias, 18.05.2011

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Queixas por violência contra idosos disparam em 2011

A DIAP de Lisboa registou grande aumento das denúncias e processos na APAV subiram 120%


A violência contra idosos está a crescer ou, pelo menos, há mais denúncias que são, contudo, a ponta do icebergue, alertam as autoridades. Um estudo europeu revela que os idosos portugueses são os que mais sofrem abusos financeiros.
 
Nos primeiros dois meses deste ano, verificou-se um aumento significativo das denúncias de violência contra idosos chegadas ao Ministério Público.

Depois de muitos anos em que "a problemática da violência contra idosos esteve escondida", assiste-se agora a uma maior consciência e visibilidade social do fenómeno, com repercussão directa no número de queixas judiciais, refere a magistrada.


In Jornal de Notícias, 2/03/2011

Cerca de 3.300 queixas apresentadas através da Net


PSP, GNR e SEF receberam nos últimos três anos 3.257 queixas electrónicas. Quase metade delas é por furto.

Segundo dados do Ministério da Administração Interna (MAI), nos primeiros dois anos de funcionamento do sistema foram registadas cerca de 1.700 participações, tendo esse número quase duplicado até ao fim de Janeiro deste ano.

Os últimos dados indicam que, das 3.257 denúncias apresentadas, 1.353 foram queixas por furto, seguindo-se as de burla. Foram também apresentadas 354 queixas por dano, 321 por ofensa à integridade física e 128 por violência doméstica.

Entre as menos expressivas, em termos estatísticos, estão as denúncias recebidas por lenocínio e por tráfico de pessoas, com apenas 7 queixas recebidas no portal http://queixaselectronicas.mai.gov.pt/.

A funcionar desde 31 de janeiro de 2008, o sistema de Queixa Electrónica permite a qualquer pessoa fazer uma participação ou uma denúncia à PSP, GNR e Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) através da Internet, evitando, assim, uma deslocação às instalações policiais.

Fonte: Diário de Notícias, 01.02.2011

Recorde de novas drogas descobertas na Europa

Em 2010 bateu-se o recorde de novas drogas descobertas na Europa, com 41 substâncias psicoactivas identificadas pelo sistema de alerta rápido, muitas à venda por vias legais, revelou hoje o Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência.

O relatório relativo a novas drogas descobertas em 2010 surge no dia em que se reúne, em Lisboa, o primeiro Fórum Multidisciplinar Internacional de Novas Drogas e nele se destaca o "ritmo sem precedentes" a que são comunicadas novas drogas no sistema de alerta da Europol e do Observatório, o Reitox, avança a agência Lusa.

O Observatório salientou que "é o maior número de substâncias relatadas num único ano", assinalando que tal acontece num contexto em que cresce o fenómeno das "drogas legais".

Muitas das substâncias identificadas são compradas através da Internet e em lojas especializadas, as chamadas "smart shops" ou "head shops".

(...)

Das novas drogas detectadas, 15 são catinonas sintéticas, o que torna esta classe "uma das maiores" monitorizadas pelo sistema de alerta rápido. As catinonas são alcalóides com efeitos semelhantes aos das anfetaminas: excitação e euforia.

Adaptado do Jornal de Notícias, 11.05.2011

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Dados estatíscos da APAV

No decurso de 2010 a APAV registou um total de 11 145 processos de apoio, dos quais 6 932 constituíram situações de existência de uma qualquer problemática de crime.Estes processos de apoio efectivaram-se em 13 864 atendimentos e em cerca de 22290 pessoas apoiadas como mostra o gráfico.




O que fazer em caso de ser vítima de roubos e furtos ?

Aqui têm algumas medidas a serem tomadas no caso de ser vítima de roubos e/ou furtos:

»      Se no momento da prática do crime não conhecer o suspeito deve fixar o maior número de
características, tais como: cor da pele, idade, sinais, pronúncia ou sotaque, cor e formato dos olhos, vestuário, cabelo, altura e óculos;
 
»      Deve ainda identificar, se possível, testemunhas e, se for o caso, matrícula do veículo em que o agressor se fazia transportar;

»      Não tocar em nada; não fechar nenhuma janela ou porta se estão abertas; não mudar nada para preservar eventuais provas;

»      Em caso de furto ou roubo de cheques ou cartões bancários deve contactar imediatamente o seu Banco;

»      Facultar todos os dados e registos descritivos – escritos e fotográficos – dos objectos furtados, para a facilitar a sua identificação/recuperação e dificultar a sua circulação nos circuitos comerciais;

»      Transmitir às autoridades policiais qualquer informação a que tenha tido acesso (por vizinhos, amigos) relativa ao ocorrido;

»      Requerer comprovativo da apresentação da queixa, uma vez que pode ser necessário para instruir processo junto da seguradora.

O que fazer no caso de ser vítima de Carjacking?

Ficam aqui algumas medidas a serem tomadas em caso de se vítima de carjacking:



  • Tente manter a calma. Não olhe fixamente para o assaltante para evitar que ele utilize violência;




  • Não resista, deixe o veículo livremente;




  • Ouça com atenção as indicações que lhe são dadas;




  • Não faça movimentos bruscos ou repentinos que possam indicar ao assaltante que pretende resistir ou atacá-lo;




  • Mantenha as suas mãos à vista, avisando antecipadamente o assaltante de todos os movimentos que vai fazer;




  • Se houver crianças presentes no veiculo alerte o assaltante pois este pode centrar-se no condutor e não se aperceber que há crianças.




  • Na maior parte das vezes é provavelmente mais seguro deixar o veículo ao assaltante.