Pesquisar neste blogue

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Causas da criminalidade

         São muitas e variadas as causas para a criminalidade, aqui se encontram algumas dessas causas:

  • Elevada taxa de desemprego devido à crise que se abateu sobre Portugal que levou à pobreza e que leva as pessoas a praticar actos criminosos cada vez mais para arranjar dinehiro para sobreviver e pagar dívidas.

  • Relações familiares conflituosas e os valores que são transmitidos influenciam por vezes o modo como a pessoa age. Uma pessoa habituada a assistir e por vezes a ser envolvida em situações de conflito torna-se mais receptível á violência.

  • Relações  com os amigos e colegas pouco saudáveis(chamadas as más influências) e o Bullying são as principais causas das atitudes criminosas praticadas pelos jovens.

  • Diferenças étnicas e culturais, a cor da pele, as diferentes opiniões, os diferentes valores, entre muitas outras coisas por vezes servem de pretexto para uma atitude violenta ou para actos criminosos.

Medidas a tomar para prevenir a criminalidade

Existem várias medidas que podem ser tomadas pela população para ajudar a diminuir a criminalidade, em vários aspectos, como por exemplo:

  1. Prevenir crimes em residências:
  • Antes de sair de casa  e durante a noite verifique que fechou as portas e as janelas correctamente;
  • Só abrir a porta após a identificação prévia da pessoa;
  • Se tiver garagens mantenha a porta sempre fechada;
  • Se se ausentar não deixe recados nas portas e janelas;
  • Comprovar referências profissionais em serviços domésticos, como por exemplo: canalizadores, electrisistas, entre outros;
                                                                                                            
     2. Prevenir crimes na via públicae em veículos:
  • Sempre que possivel, viaje durante o dia;
  • Evitar parar ou passar em lugares com pouca gente ;
  • Não sair do veiculo ao ocorrerem situações pouco habituais;
  • Não passar por matas e becos;
  • Não andar com objectos de valor à vista;

      3. Prevenir nas crianças
  • Não aceitar boleias de estranhos;
  • Não dar informações a estranhos e evitar a aproximação de pessoas que digam ser amigos da familia;
  • Não levar objectos de valor para a escola;
  • Não aceitar objectos de pessoas estranhas;
  • Andar com companhias conhecidas;

Mas existem também medidas a serem tomadas pelo governo e pela polícia, por exemplo:

  • Construir mais prisoes;
  • Construção de casas de correcção para adolescentes;
  • Reduzir a anulação de penas devido ao bom comportamento;
  • Maior patrulha policial nocturna e diurna;
  • Prisão imediata a crimes como furto e carjacking.




     

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Tipos de crime

São vários os tipos de crime:

  • Crime organizado: É um crime que tem um ou mais cérebros, que elaboram projectos de ataque, aos quais todos os elementos do grupo obdecem, comentendo todo o tipo de crime ( tráfico de droga, tráfico de armas, trafico de pessoas, assaltos à mão armada,entre outros).

  • Crime de colarinho branco: É todo o crime de corrupção, tráfico de influência, lavagem de dinheiro, favorecimento pessoal, abuso de poder, entre outros.

  • Crime de pedófilia: São crimes como o abuso sexual de menores, incesto, entre outros.

  • Crime juvenil: É o crime cometido por jovens, (por vezes comandados por adultos)que praticam assaltos e maltratam pessoas na via pública e colegas da escola, assim como professores.

  •  Crime individual: É o crime cometido na família, (Violência domestica, abandono dos filhos, pequenos assaltos).

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

O que é o crime?

  • Crime, em termos jurídicos, é toda a conduta típica, antijurídica- ou ilícita- e culpável, praticada por um ser humano.

  • Num sentido vulgar, crime é um acto que viola uma norma moral.

  • Num sentido formal, crime é uma violação da lei penal e incriminadora.

  • No conceito material, crime é uma acção ou omissão que se proíbe e se procura evitar, ameaçando-a com pena, porque constitui ofensa(dano ou perigo) a um bem jurídico individual ou colectivo.

  • Como conceito analítico, crime é a acção ou omissão típica, ilícita e culpável.